O povo Karajá se autodenomina Iny, que quer dizer “gente de verdade”. É o povo as águas. Seu mito de criação, o cotidiano das aldeias, as cerimônias, o modo de vida... tudo está ligado ao Rio Araguaia.

Os primeiros contatos com os brancos aconteceram no século 18. Mas a partir de meados do século 20 seu território foi cercado por fazendas, pequenas vilas, empreendimentos econômicos que começaram a afetar sua vida tradicional.

Hoje são cerca de 3000 pessoas, vivendo em diversas aldeias nos estados de Mato Grosso, Tocantins e Goiás. A maior população está às margens do Rio Araguaia, na Ilha do Bananal, a maior ilha fluvial do mundo, na divisa dos estados de Tocantins e Mato Grosso.

A parceria neste projeto aconteceu com a aldeia Fontoura, Btõiry, na lingua iny rybè, como resultado de muitos anos de realizações conjuntas em projetos de fortalecimento e divulgação cultural.


mapa povo karaja